Publicada em: 14/03/2019 14:02

Primeiro Alavanca Manaus da UEA tem sucesso de público

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) promoveu, na noite desta quarta-feira (13), um grande encontro entre representantes das principais empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), professores e alunos, na primeira edição do Alavanca Manaus.

Durante o evento, que aconteceu no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), os participantes tiveram a oportunidade de debater e trocar experiências sobre a inovação e lideranças voltadas à economia digital da região amazônica.

De acordo com o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, o tema do evento encaminhou à fomentação de oportunidades inovadoras que vão ao encontro das necessidades da indústria local por meio de propostas que possam aperfeiçoar a pesquisa e inovação. "Estamos contemplando o nascimento de uma nova sociedade da economia digital, este deve ser um momento de reflexão da união entre academia, setor produtivo e comunidade. Nossa atuação deve ser voltada a reduzir as desigualdades sociais, tornar as oportunidades mais justas e com mais acesso a melhores condições de educação. Esse é o papel estrutural da universidade para a evolução do Amazonas", enfatizou.

Com a palestra "Liderança 4.0", o professor doutor Léo Fernando Castelhano Bruno propôs que os participantes também acompanhem a evolução do processo fabril e que o líder dessa nova geração se integre a processos digitais, sendo capaz de promover a mudança de mindset nos colaboradores. "Hoje desmistificamos a liderança, onde os líderes devem ter muito mais que palestras motivacionais. Deve-se instrumentalizar a liderança na prática e agregar mais valor aos nossos produtos e serviços".

Para o presidente da Fundação Vanzolini, João Amato, a grande adesão do público presente demonstrou a importância do papel da universidade no contexto da Indústria 4.0. "O evento superou todas as minhas expectativas em todos os sentidos. Primeiro pela riqueza dos assuntos tratados e pela forma de convergência de interesses entre as entidades envolvidas. Creio que nesse sentido mais do que uma soma de conhecimentos, certamente podemos pensar em uma complementariedade para desenvolver projetos realmente estruturantes para a Amazônia, que poderão servir até de referência para outras regiões. Além da grata surpresa que foi a grande adesão do público", ponderou.

Empresas e Instituições aprovam iniciativa
A diretora comercial da Limpidus, Sarah Carrion, que tem como objetivo empregar mil pessoas em Manaus, destacou que o evento trouxe uma boa reflexão sobre como superar o momento atual de crise por meio da qualificação e que foi gratificante conhecer mais as iniciativas da UEA. "É estimulante ver que tantas instituições estão engajadas com essa causa. Consegui ter vários insights de como posso estimular o meu time. Tenho orgulho em saber que uma instituição tão respeitada como a USP vem colaborar com a expansão do leque de conhecimentos da universidade. Os organizadores estão de parabéns por mediar um diálogo com um público jovem e impactá-los de forma positiva".

De acordo com o Secretário Executivo da Secretaria de Estado do Trabalho (SETRAB), Almir Albuquerque, essa iniciativa é válida para o conhecimento dos novos desafios do mercado de trabalho e que tipo de capacitação a Secretaria pode oferecer à população. "Essa palestra foi valorosa e de extrema importância para conhecermos quais são as indústrias desse novo cenário e que tipo de demanda profissional elas vão exigir do trabalhador", finalizou o secretário.

Texto: Carol Givoni e Mirineia Nascimento/ASCOM UEA
Foto: Joelma Sanmelo/ASCOM UEA